COMO INVESTIR EM BITCOIN



1) Rede descentralizada
Por meio da blockchain, é possível enviar Bitcoins para qualquer lugar do mundo, sem precisar da intermediação de nenhuma empresa ou instituição.
Pelo seu computador ou smartphone, você pode enviar dinheiro do Brasil para o Japão, sem depender do banco.

2) Alta velocidade
Quando fazemos transferências bancárias dentro do próprio país, as transações costumam ser instantâneas.
E para enviar para o exterior? É uma grande burocracia!
Você precisa preencher documentos específicos, pedem códigos de IBAN, SWIFT, etc. que dá muita dor de cabeça.
Depois de feito todo o procedimento burocrático, o valor demora alguns dias (ou até semanas) para chegar a seu destino.
Com o Bitcoin, você consegue enviar para o exterior em questão de horas (ou até minutos).

3) Custos mais baixos
No início, o Bitcoin conseguia realizar transações muito rápidas e com custos praticamente irrelevantes.
Conforme tem crescido sua adoção, as transações têm congestionado a blockchain e feito com que os custos tenham aumentado muito para quem quer uma transação com maior velocidade.
Ainda é possível pagar centavos pelas transações com Bitcoin, mas isso pode comprometer um pouco a velocidade da sua transação.

4) Funcionamento 24 horas
Ao contrário de bancos e empresas em geral, a blockchain funciona 24 horas por dia, todos os dias da semana.
Se você quiser enviar recursos às 22h no dia de Natal, conseguirá enviar da mesma maneira que nos horários comerciais.

5) Transações irreversíveis
Uma vez realizada e confirmada a sua transação, ela não poderá mais ser desfeita.
Por um lado, isso traz muita credibilidade ao receber um pagamento.
Por outro, você precisa ter muito mais atenção ao lidar com seu dinheiro, pois não terá a quem recorrer caso transfira algum valor errado ou para um endereço errado.

6) Anonimato parcial
Quando você realiza transações via Bitcoin, os agentes participantes da transação são identificados somente pelo endereço público de onde estão enviando as moedas.
Não é necessário informar nome, RG, CPF ou qualquer outro dado.
Isso é considerado um anonimato apenas parcial, pois, se a pessoa sabe que está negociando com você, também fica sabendo que aquele endereço é seu.
A lógica é semelhante a utilizar um nickname em um fórum. Você tem aquele nome que representa sua pessoa, mas a maioria não sabe quem é você de verdade.

7) Escassez
As moedas que conhecemos, como real, dólar, euro, entre outras, podem ser infinitas, pois o Governo pode emitir mais moeda quando quiser.
O Bitcoin, por sua vez, tem um limite de unidades que existirão.
Desde sua criação, já estava em suas regras que no ano de 2140, haverá exatamente 21 milhões de Bitcoins.
Hoje, existem pouco menos de 17 milhões de unidades (você pode consultar aqui: https://coinmarketcap.com/currencies/bitcoin/).

8) Divisibilidade
Muitos pensam que nunca conseguirão investir em Bitcoin, pois o preço dele está muito alto (na casa dos 30 e poucos mil reais).
Porém, assim como as outras moedas, o Bitcoin também é divisível, mas na verdade ele tem 8 casas após a vírgula.
Portanto, você poderia comprar 0,00000001 Bitcoin (ou 1 satoshi, como é chamado o “centavo” do Bitcoin), que seria bem menos de 1 centavo de real aos preços de hoje.

9) Mineração
Novos Bitcoins são gerados pelo processo de mineração.
Minerar, na prática, significa resolver problemas matemáticos bastante complexos, que somente computadores com superprocessamento são capazes de fazer, com o objetivo de validar as transações realizadas na blockchain.
Quando algum computador consegue resolver o problema, ele envia a resposta para a blockchain, para que os outros computadores tirem a prova de que aquilo está correto.
Se houver a concordância, significa que a transação realizada foi confirmada e o minerador recebe Bitcoins (ou satoshis) como recompensa.

10) Livre mercado
O preço do Bitcoin varia de acordo com o mercado.Como não existe nenhuma instituição por trás, não há como manipular ou represar preços forçadamente e podem existir (e realmente existem) grandes players do mercado que movimentam quantidades enormes de Bitcoins a seu bel prazer.
No entanto, mesmo eles têm uma quantidade finita de dinheiro e não podem manipular o mercado sozinhos por tanto tempo.
Por esse motivo, os preços inevitavelmente seguem seu rumo de acordo com a demanda do mercado.