Nova Secretária do Tesouro dos EUA, pede que parem o Bitcoin, entenda os dois lados da moeda


2 min de leitura
21 Jan
21Jan

O Bitcoin sofreu mais uma dura correção nesta quinta-feira (21). O preço da criptomoeda chegou a ser negociado abaixo dos US$ 31 mil, uma perda de quase 9%.Em reais, o Bitcoin chegou a atingir os R$ 165 mil. Trata-se, portanto, da perda de um importante suporte, mesmo que este já tenha sido retomado.

Desempenho do Bitcoin nas últimas 24 horas. Fonte: TradingView.


O desempenho do Bitcoin nos últimos dias é bastante negativo. O preço da criptomoeda já despencou 22% desde a sua máxima histórica. 

Como resultado dessa queda, o valor de mercado do Bitcoin agora está em US $ 582 bilhões. Trata-se de uma queda de US$ 168 bilhões desde a máxima histórica de US $ 750 bilhões em dezembro.

Tendência de baixa a caminho?

Esta é a segunda forte correção em apenas uma semana. Por conta disso, muitos já estão pessimistas em relação ao preço do Bitcoin.Uma forma de analisar a tendência é através da média móvel de 55 períodos. 

Este indicador calcula a média dos últimos 55 preços do Bitcoin e é atualizado a cada quatro horas. Com isso, ele permite que os traders analisem e avaliem a tendência do mercado.De acordo com a imagem abaixo, o Bitcoin é negociado abaixo de sua média móvel de 55 períodos. Isso indica uma possível tendência de baixa. 

Média de 55 períodos do Bitcoin. Fonte: TradingView.

Analista fornece pistas sobre queda

Por conta da forte queda, analistas já buscam possíveis explicacões para isso. Para Joseph Young, um movimento como este já era esperado.Segundo ele, a média diária de preço do Bitcoin estava bastante apertada. E nesses momentos, um grande impacto no preço – de alta ou de baixa – é esperado.Outro motivo alegado por Young foram as proteções montadas pelos traders. Após a primeira correção, muitos deles passaram a adotar posturas mais defensivas e buscar se proteger contra novas quedas.Por conta disso, a negociação de opções tem batido recordes de volume. Na Deribit, as negociações superaram os US$ 800 milhões pelo segundo dia consecutivo. 

Volume de opções negociado nas últimas 24 horas. Fonte: Skew.

Young também analisou dados sobre os grandes investidores e fez comparações com dados técnicos de preço. Para ele, pelo menos três níveis de preço merecem atenção.

“Existem dois níveis-chave de aglomerados de baleias no curto prazo: US$ 33 mil e US$ 29 mil. Quanto aos níveis técnicos, US$ 33,8 mil, US$ 32,4 mil e US$ 30,4 mil são essenciais”, disse.

Atualmente, o Bitcoin é negociado a US$ 31,9 mil, bem próximo ao último nível de alerta de Young. Já no Brasil, o preço da criptomoeda está cotado a R$ 171 mil. 


Opinião e ponto de vista do CEO Criptomaniacos

Mais uma representante estatal usa argumentos como "Financiamento ao Terrorismo" para justificar restrições ao Bitcoin (BTC) nos EUA, no mesmo momento em que a BlackRock, maior administradora de ativos do mundo, com mais de $7 trilhões em gestão, indica interesse na compra da principal criptomoeda do mercado. E agora, em qual sinal confiar?

Fonte vídeo na integra