Indignação no congresso americano "vão transformar dólar em Dogecoin" - critica congressista


1 min de leitura
04 Jun
04Jun

O destino do dólar é virar uma nova Dogecoin (DOGE), afirmou o deputado estadunidense Warren Davidson em sua palestra na conferência Bitcoin 2021.

A palestra discutia o potencial de um investimento regulamentado em Bitcoin (BTC), como os ETFs que estão sendo analisados pela Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos (SEC, na sigla em inglês).

Dólar virando moeda-meme?

Na discussão, o assunto impressão de dinheiro veio à tona. Steven McClurg, ex-diretor-gerente da gestora Guggenheim Partners, destacou as vantagens do BTC no cenário atual.

“Com todos esses países imprimindo moeda, ter um ativo definido é algo poderoso. 

Enquanto esperamos por um produto regulamentado, ainda podemos comprar Bitcoin.”

Davidson concordou com McClurg, mas ainda foi além. 

Ao citar o Federal Reserve (Fed), o congressista comparou o dólar com a DOGE. 

“O Fed está basicamente transformando o dólar em uma Dogecoin”, disse.

Não se pode acusar o congressista de exagero em suas preocupações. 

Nesta quinta-feira (3), o Zero Hedge anunciou que o fundo soberano da Rússia vendeu todos os seus ativos em dólares, substituindo-os por ativos denominados em euros, yuans ou até mesmo por ouro.

DOGE, dólar e as ofertas ilimitadas

A fala do deputado fez referência aos trilhões de dólares impressos pelo Fed desde 2020. 

E como se não fosse suficiente, o governo Biden pretende criar um orçamento de US$ 6 trilhões para 2022, o maior desde a II Guerra Mundial.

E o que isso teria a ver com a DOGE? Bom, como mostra a ferramenta de exploração Dogechain, a criptomoeda–possui uma política monetária tão expansionista quanto o dólar.

A cada 60 segundo, um bloco de DOGE é minerado e 10.000 unidades são despejadas no mercado. 

Por dia são criadas 14,4 milhões de DOGE, o que equivale a espantosos 5,2 bilhões por ano.

A título de comparação, são criados apenas 900 BTC por dia, e há um limite de 21 milhões de unidades. 

A DOGE não apenas tem uma grande emissão diária, como também não possui limite total.

O dólar perde valor a cada impressão, enquanto a grande quantidade de DOGE no mercado é um forte limitador para a sua valorização. Conforme relatou o CriptoFácil, traders alertaram que o preço da DOGE dificilmente chegará além de US$ 1.