Ethereum pode ter os mesmo problemas da XRP com novo presidente da SEC


1 min de leitura
16 Jan
16Jan

O novo nomeado como presidente da SEC, Gary Gensler, pode colocar a Fundação Ethereum em problemas judiciais semelhantes às recentes polêmicas envolvendo a Ripple Labs. Todo o problema envolvendo a XRP se deu por conta da “emissão de ação não registrada”, de acordo com novo entendimento da SEC.Leia mais: Ripple XRP desaba com processo da SEC que pode destruí-laCom a vitória de Joe Biden nas eleições americanas, Gary Gensler foi nomeado o novo presidente do SEC, a Comissão de Valores Mobiliários dos EUA, órgão independente que regulamenta e fiscaliza os títulos e ativos financeiros no país.Acontece que Gary já havia falado em 2018 em entrevista ao New York Times que o Bitcoin não deveria ser considerado uma security, mas que provavelmente Ripple e Ethereum seriam. 

Há um forte argumento para ambos – mas particularmente Ripple – de que são títulos [securities] não conformes, disse ele.

Mais de dois anos depois, a Ripple sofre acusações justamente por esse motivo, e com Gensler assumindo a SEC, o andamento do processo não deve ser bom para a empresa que emitiu o token XRP.No período que Gary trabalhava como executivo na Goldman Sachs, ele chegou a afirmar que o ETH poderia ser considerado uma security pois os seus primeiros tokens foram emitidos antes que a Fundação Ethereum estivesse funcionando. Contudo, ele próprio já havia afirmado que desde então a rede já havia se descentralizado ao longo do tempo, e que isso poderia evitar complicações futuras.Conforme publicamos anteriormente, no entanto, ele tem demonstrado opiniões favoráveis ao Bitcoin e a tecnologia blockchain de forma geral. Gensler inclusive é professor e ministra aulas sobre o criptoativo na Escola de Negócios do MIT.O que devemos esperar do novo presidente do SEC? Deixe sua opinião na seção de comentários abaixo.