Em um Turfe fascinante, a corrida de cavalos se acirrou entre 3 criptomoedas e chegaram a valorizar mais que o Bitcoin


1 min de leitura
15 Feb
15Feb

No último trimestre de 2020, o ciclo de alta do preço do Bitcoin (BTC) e das criptomoedas em geral se intensificou.Esse movimento ganhou continuidade em janeiro de 2021, impulsionado em grande parte pelo mercado de altcoins.Prova disso é que um relatório recente revelou que o retorno das altcoins no final de janeiro foi mais de quatro vezes o registrado pelo Bitcoin no mesmo período. 

Desempenho do Bitcoin

De acordo com o relatório da Kraken Intelligence, sobre o mercado de criptomoedas do mês de janeiro, o ano começou com um aumento acentuado no preço do Bitcoin.Além disso, o mercado viu níveis de volatilidade que não eram vistos desde março de 2020.Conforme explica o relatório, o rali das criptomoedas do Natal continuou no novo ano. Dessa forma, o preço do BTC e de muitas altcoins foram empurrados para novos máximos históricos.

“Enquanto o BTC ultrapassava US$ 42.000, a realização de lucros levou essa criptomoeda a uma queda de -32%, encerrando o mês com uma rentabilidade de 14%”, afirma o relatório.

Ethereum

Já no que diz respeito ao Ethereum (ETH), sua rentabilidade em janeiro foi de 78%, a melhor alta mensal depois de agosto de 2017.Segundo a Kraken, o maior crescimento da ETH em janeiro foi verificado no volume negociado. Está métrica disparou 288% em relação a dezembro de 2020.Somente no dia 4 de janeiro foram negociados US$ 12 milhões, após a recuperação que levou a ETH a ultrapassar os US$ 1 mil naquele dia.O relatório afirma ainda que o estoque da ETH nas exchanges caiu para 22% do fornecimento. Trata-se do nível mais baixo desde novembro de 2018.Enquanto isso, o valor de mercado efetivo da criptomoeda atingiu um novo recorde histórico de US$ 70 bilhões.

Polkadot

Outro campeão de lucros foi o Polkadot (DOT). O criptoativo passou a estar entre as cinco principais criptomoedas por valor de mercado, superando o XRP.No mês, o DOT cresceu 135%, para atingir um máximo histórico de US$ 19,40. Em seguida, recuou e fechou o período com 74% de retorno.Entre os dias 13 e 16 de janeiro, houve uma alta de US$ 5,5 bilhões em DOT. Ou seja, 30% do total mensal de US$ 18,6 bilhões.

Cardano

Quem também viu sua valorização subir exponencialmente foi a Cardano (ADA). A moeda digital alcançou a segunda posição em retornos, com valorização de 90% em janeiro, observou Kraken.Por fim, a Chainlink (LINK) ficou em primeiro lugar em desempenho para o mês, com 101% em rentabilidade.Vale destacar que esse desempenho, em partes, é devido ao anúncio da Grayscale de que integraria cinco novos criptoativos, com LINK entre eles.O preço do ativo digital atingiu um novo recorde histórico de US$ 25,86 e fechou o mês em US$ 22,6.Leia também: Exchange vai dar R$ 435 milhões em diferentes tokensLeia também: Elon Musk e a nova era do pump and dump no TwitterLeia também: “Day trade só é rentável para os intermediários”, alerta educador financeiro