Economia Digital: Bancos fecham agências, demitem funcionários e Itaú, Santander, Bradesco, BB e BTG juntos valem menos que o Bitcoin


1 min de leitura
15 Dec
15Dec

Juntos os principais bancos do Brasil valem cerca de R$ 909 milhões, enquanto isso, o Bitcoin sozinho vale mais de R$ 2 trilhões, deixando os bancos nacionais comendo poeira em capitalização de mercado

Os principais bancos do Brasil vivem um momento de adaptação e com isso estão fechando agências bancárias em ritmo acelerado no país devido a economia digital que tem como expoente Bitcoincriptomoedas.

Assim, só em 2020, os bancos fecharam 1.444 agências no Brasil, 78% a mais que no ano passado e a meta para 2021 é continuar este ritmo.

“A gente já vinha notando um aumento no uso de canais digitais, mas na pandemia mesmo quem não queria teve que usá-los, e aparentemente está gostando. Agora que as agências estão abertas novamente, não temos visto os clientes voltando para lá”, disse Renato Lulia Jacob, diretor de relações com investidores do Itaú Unibanco Holding SA, em entrevista ao Infomomey

O Bradesco é o banco que vem liderando o fechamento de agências com mais de 770 agências encerradas somente este ano.

Com o encerramento de agências, os empregos também estão sendo eliminados e cerca de 26% dos funcionários dos bancos perderam seus postos de trabalho em 2020.

Nesse quesito, o Santander lidera a lista, cortando 4.335 empregos, de acordo com seu balanço.

Tecnologia e valor de mercado

Para não ficarem obsoletos frente às transformações da economia digital, os bancos brasileiros estão investindo cada vez mais em tecnologia

Segundo a Febrabam o investimento dos bancos do Brasil em tecnologia aumento mais de 40% e segue uma tendência de alta.

Isso, contudo, não impediu que os bancos nacionais fossem superados pelo Bitcoin em valorização de mercado.

A recente alta no preço do BTC que elevou o valor da principal criptomoeda do mercado acima de US$ 26 mil fez o Bitcoin superar o valor de mercado dos 5 maiores bancos do Brasil, juntos.

Assim, enquanto o MarketCap do Bitcoin passou de R$ 2 trilhões, somados a capitalização de mercado do Itaú, Banco do Brasil, Bradesco, Santander Brasil e BTG Pactual chega a pouco mais de R$ 909 milhões, valor que não chega nem na metade do valor de mercado do BTC.

Mas não é só os bancos nacionais que estão 'perdendo' para o Bitcoin, recentemente a Visa também foi superada pelo BTC.

Assim, enquanto a capitalização do mercado da gigante mundial de pagamentos ficou em US$ 495 milhões, o Bitcoin está em US$ 496, tornando o BTC o maior produto financeiro do mundo.